Faltam

Dias
Horas
Minutos
Segundos

A Megatendência do Intestino Saudável: Uma Jornada no Mundo dos Prebióticos na Indústria de Alimentos e Bebidas

Compartilhar

Neste artigo, exploramos o mundo da microbiota intestinal e dos prebióticos, discutindo uma das tendências mais fascinantes que envolvem os consumidores e o mercado relacionados aos prebióticos, destacando seu impacto transformador em inovações que moldarão o futuro da indústria de alimentos e bebidas.

Microbiota: Tendência em Alta com os Prebióticos em Destaque

No cenário em constante evolução da nutrição, as preferências do consumidor e as tendências de mercado desempenham um papel fundamental no direcionamento da indústria de alimentos e bebidas. A demanda por produtos que promovem a saúde está em ascensão, e os prebióticos emergem como protagonistas nesta era centrada na saudabilidade. De acordo com um recente relatório da Grand View Research, o mercado global de alimentos e bebidas enriquecidos com prebióticos está experimentando um crescimento sem precedentes, impulsionado por um aumento na conscientização sobre a importância da saúde intestinal.

O tamanho global do mercado de prebióticos foi avaliado em USD 6,05 bilhões em 2021 e projeta-se um crescimento anual composto (CAGR) de 14,9% de 2022 a 2030.

Photo by Helena Lopes on Unsplash

Graças aos avanços tecnológicos, os prebióticos encontrarão mais aplicações na industria de alimentos e bebidas, e ingredientes como inulina e fruto-oligossacarídeos têm a probabilidade de substituir cada vez mais o açúcar.

A alta demanda por suplementos e a mudança na percepção do consumidor sobre os benefícios à saúde das fibras, juntamente com uma crescente conscientização sobre a saúde entre os consumidores, promoverão o crescimento dos prebióticos nos próximos seis anos.

Para entender melhor essa tendência, é crucial compreender quais benefícios os consumidores buscam nos prebióticos e de que maneira esses benefícios são obtidos. Portanto, vamos nos aprofundar nisso nos próximos parágrafos.

A Microbiota Intestinal: Um Ecossistema Vivo

No cerne do nosso bem-estar está a microbiota intestinal, uma próspera comunidade de micro-organismos que reside predominantemente no intestino grosso. Este ecossistema complexo, composto por cerca de 100 trilhões de micro-organismos, desempenha um papel central na manutenção da nossa saúde. Ao explorarmos este “órgão virtual”, abrangendo mais de três milhões de genes, começamos a entender sua influência no organismo humano por meio das trocas que ocorrem entre o ambiente intestinal e o corpo. Enquanto bactérias benéficas, bactérias neutras e patógenos potenciais coexistem no intestino, manter uma microbiota saudável é crucial para prevenir a disbiose, uma condição associada à obesidade, doenças cardiometabólicas, autoimunes e outras.

Abordagem Orientada para os Prebióticos

Imagem de Alicia Harper por Pixabay

Na busca por uma saúde intestinal ótima, o fomento às bactérias benéficas, como as bifidobactérias, surge como estratégia-chave. O conceito de prebióticos, nascido na década de 1990, concentra-se na identificação de compostos nutritivos que servem como alimento preferido para esses micro-organismos benéficos, promovendo seu crescimento dentro da composição da microbiota. François Roberfroid, um bioquímico belga, é reconhecido por sua pesquisa pioneira em fibras dietéticas prebióticas, especialmente inulina, uma fibra obtida da raiz de chicória. Seu trabalho examinou extensivamente os benefícios à saúde da inulina, conhecida por melhorar a saúde digestiva e proporcionar benefícios metabólicos. A pesquisa de Roberfroid contribuiu significativamente para entender os efeitos prebióticos desta fibra alimentar e abriu caminho para um conhecimento mais amplo sobre os prebióticos.

Prebióticos vs. Probióticos

Ao contrário do conceito de probióticos, que envolve a introdução de micro-organismos benéficos no intestino, os prebióticos trabalham com as bactérias existentes no corpo. Probióticos, como “estrangeiros com boas intenções”, podem enfrentar desafios para sobreviver no trato gastrointestinal, o que pode limitar sua eficácia. Portanto, os prebióticos oferecem uma solução atraente ao nutrir o crescimento de bactérias benéficas naturalmente presentes no intestino.

A Crescente Tendência das Inovações em Prebióticos

Photo by Alexa Suter on Unsplash

O crescente interesse em prebióticos, especialmente em fibras prebióticas, está se tornando uma tendência significativa entre os consumidores, refletindo uma crescente conscientização sobre a interação entre nutrição e saúde, e impulsionando uma onda de inovações na indústria de alimentos e bebidas. À medida que os consumidores priorizam cada vez mais seu bem-estar, os potenciais benefícios à saúde associados aos prebióticos têm chamado a atenção. As fibras prebióticas, em particular, tornaram-se um ponto focal para o desenvolvimento de produtos e estratégias de marketing, incentivando uma mudança em direção a alimentos e bebidas funcionais que promovem a saúde e o bem-estar. Novas formulações incorporando prebióticos representam uma fronteira estimulante, com o potencial de moldar o futuro de produtos centrados no consumidor e promotores da saúde.

Abraçando o Futuro

Ao concluirmos nossa primeira exploração no mundo da microbiota intestinal, o conceito prebiótico, que exploraremos mais a fundo nos próximos artigos, oferece uma promissora abordagem para promover a saúde, estimulando o crescimento de bactérias benéficas presentes em nosso organismo e proporcionando benefícios à saúde. Em nosso próximo artigo, conheceremos mais os prebióticos comprovados, e continuaremos a desvendar os mistérios da nutrição e do bem-estar, explorando soluções inovadoras para a indústria de alimentos e bebidas.

 

Referências
BENEO Institute. (2023). The gut microbiota – most important for health and well-being: Prebiotic microbiota support with chicory root fibres. Fact Sheet. 4 pages.
Buddington R (2018) Speech at FNCE: Prebiotics support the gut microbiota. Improving health naturally. The University of Tennessee Health Science Center, College of Nursing
Gibson GR, Hutkins R, Sanders ME et al. (2017) Expert consensus document: The International Scientific Association for Probiotics and Prebiotics (ISAPP) consensus statement on the definition and scope of prebiotics. Nat Rev Gastroenterol Hepatol 14(8): 491–502. https://www.nature.com/articles/nrgastro.2017.75.pdf
Grand View Research, Inc. (2022) “Prebiotics Market Worth $21.2 Billion By 2030.” Press Release. Available at Global Prebiotics Market Size, Share & Trends Report, 2030 (grandviewresearch.com)
Roberfroid M. Dietary fiber, inulin, and oligofructose: a review comparing their physiological effects. Crit Rev Food Sci Nutr. 1993;33(2):103-48.
Valdes AM, Walter J, Segal E et al. (2018) Role of the gut microbiota in nutrition and health. BMJ 361: k2179. https://www.bmj.com/content/bmj/361/bmj.k2179.full.pdf
Veja também: https://isappscience.org
Este é o primeiro artigo de uma série de 12 conteúdos sobre prebióticos como tema de interesse para a indústria de alimentos e bebidas, apresentada por NIS HUB em parceria com a BENEO, produtor e fornecedor líder de ingredientes plant based com benefícios comprovados para a saúde e nutrição, e uma empresa do Grupo Sudzucker. Nesta série, exploramos os fascinantes domínios da nutrição e bem-estar, destacando tendências e inovações emergentes que influenciarão o futuro da indústria de alimentos e bebidas.
Artigo escrito por Renata Càssar, Gerente de Comunicação em Nutrição para a América Latina na BENEO e membro do BENEO-Institute. Renata é graduada em Nutrição, com Mestrado e MBA, trazendo uma vasta experiência de diversas posições nos setores B2C e B2B. Em sua posição atual na BENEO, Renata desempenha o papel de apoiar clientes, profissionais de saúde e consumidores, e faz a ponte entre a ciência e os usuários finais, compartilhando conhecimentos que fundamentam os ingredientes da BENEO.

Cadastre-se em nossa newsletter para não perder nenhuma atualização do nosso hub de conteúdo!

Leia também

Contato